sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Review: Frankenstein ou o Prometeu Moderno

Frankenstein ou o Prometeu Moderno Frankenstein ou o Prometeu Moderno by Mary Shelley
My rating: 5 of 5 stars

Imagine uma menina de 18 anos em 1818? Agora imagine uma menina de 18 anos em 1818 que aceita um desafio de escrever uma historia de terror e escreve uma obra como Frankenstein? Só por isso já vale a leitura deste livro. O enredo de Frankestein escrito por Mary Shelley entre 1816 e 1817 e publicado em 1818 é de arrepiar os cabelos. Como uma menina conseguiu imaginar uma trama tão bem montada como esta para mim é inexplicável. A forma como a historia é contada vai nos engolindo a cada página e não conseguimos parar de ler para saber o que acontece com os personagens. O livro é riquíssimo em personagens e eventos com partes de tirar o folego de tanto suspense e outras de se espantar com tanto terror. Mary Shelley escreve com elegância, mesmo as partes mais difíceis e complicadas são descritas de forma elegante e direta ao mesmo tempo. Temos que dar algum crédito a época e a forma como se escrevia para entender alguns, digamos, furos na trama, nada grave e nada que atrapalhe a fenomenal construção deste clássico da literatura gótica. A edição da Penguim/Companhia das letras é primorosa e cheio de extras e curiosidades com uma tradução primorosa do jornalista curitibano Christian Schwartz, introdução e notas do PHd em literatura inglês Maurice Hindle e um fenomenal pósfacio escrito pelo Ruy Castro

View all my reviews