quarta-feira, 18 de junho de 2014

As utilidades e inutilidades da Internet

Chris Anderson do TED
Chris Anderson, o dono da TED (Tecnologia, Entretenimento e Design) um site sem fins lucrativos que organiza e disponibiliza palestras sobre os mais diversos temas gratuitamente na internet é o entrevistado das paginas amarelas da revista Veja de 18 de junho de 2014 (edição 2378). Li a entrevista com curiosidade para entender o que leva uma pessoa a criar e distribuir material de alto nível de debates e discussão para qualquer um que possa acessar e ver os vídeos. É bom ver uma pessoa determinada a fazer ou pelo menos mostrar como a nossa vida pode melhorar.

Já conhecia o TED e até já assisti algumas das palestras disponíveis mas não havia dado muita atenção até ler a entrevista do Chris Anderson. Entre diversas opiniões emitidas uma delas me chamou especial atenção: "Hoje é fácil ver-se mergulhado no mar de inutilidades da internet. Já é uma grande vitória convencer uma pessoa a deixar de ver centenas de vezes um vídeo amador de três golfinhos brincando com um cachorro e mostrar a ela que a internet tem coisas realmente interessantes". Realmente é fato, se você não se policiar, perderá seu tempo com "uma coisa leva a outra" dentro do infinito de coisas disponíveis na internet.

Não imagino a vida sem internet, é simplesmente inconcebível, mas também não acho que precisemos ficar conectados 24 horas por dia. Eu uso tudo da internet, Google, facebook, Gmail, Youtube, faço compras, pago contas e me instruo, e também me divirto muito. Entretanto tive que me disciplinar e policiar para não dedicar tempo demais a coisas que não me ajudarão a viver melhor. A vida corre aqui fora, na realidade real, e não na realidade virtual.

Assistir as palestras do TED (São em inglês, mas há algumas delas com legendas no Youtube) é sempre recompensador  e motivador.

A internet ao mesmo tempo que nos abre as fronteiras do mundo termina por nos fechar no nosso universo e nos prender em torno de nós mesmos e de nossos "facebook".

Capa do livro Inferno de Dan Brown
Gosto muito de ler, leio de tudo, revistas, textos na internet, livros no kindle e livros físicos de papel. Só não leio jornais, nunca gostei. Dedico no mínimo 2 horas por dia para manter minha leitura em dia e posso garantir que se aprende muito mais lendo do que navegando na internet. MAS, quando se juntam as duas coisas, ninguém segura. Só para dar um exemplo, quando estava lendo o novo livro do Dan Brown, INFERNO, me deparei com muitas descrições de cidades, lugares e de eventos históricos que não conhecia e nunca tinha visto, durante a leitura me acostumei a ir no Google e procurar mais informações e imagens, por exemplo, a cidade de Florença e fiquei maravilhado com as possibilidades, me acostumei com isso e hoje não consigo ler um livro sem ter o Google como assistente.

O que quero dizer é que a internet é a maior invenção de nosso tempo e com ela conseguimos viver melhor, o uso que se faz dela depende de cada um nós, mas seja lá como for o ideal é que se aprenda algo novo a cada dia e para isso a internet é imbatível. Agora mesmo estava atrás de um sinônimo para a palavra imbatível e o Google me deu varias dicas, não gostei de nenhuma.

Use a internet de forma positiva, produtiva e como fonte de aprendizado. Estabeleça algumas regras para não ficar tempo demais "navegando" e procure outras fontes de conhecimento como ler livros e revistas. Se você tiver alguma dica de como usar a internet para viver melhor eu adoraria saber.