quarta-feira, 24 de julho de 2013

Ninguém conversa mais?

Ninguém conversa mais?

Provavelmente eu já falei sobre isso aqui mesmo no blog, mas como a tendência piorou resolvi abordar o tema novamente. Recentemente fiz uma longa viagem de trabalho onde durante as refeições, almoços, jantares, café da manhã, e nas longas horas de estrada entre uma cidade e outra, as pessoas que me acompanhavam e eu interagíamos um pouco mais apesar de termos passado o dia todo juntos.


Durante o dia, enquanto trabalhávamos a conversa fluía normalmente em torno dos assuntos do trabalho, mas nos momentos que ressaltei acima, normalmente, cada um, eu inclusive, voltávamos nossas atenções para os nossos smartphones e iPads. Eu sei, você vai me dizer que o mundo hoje é assim, ultra conectado 24 horas por dia, todo mundo tem que saber o que todo mundo faz, via facebook, instagram, twitter, foursquare, e-mails urgentíssimos, WhatsApp e por ai vai. Concordo inteiramente e até uso e acho vital nos dias de hoje esta comunicação a velocidade da luz. MAS, coloco aqui este MAS com letras maiúsculas, porque o negócio está meio exagerado e passando do limite.

Se é conversando que agente se entende, então é por isso que...

De uma olhada em sua volta, agora mesmo deve ter gente ultra focada nas suas telinhas e com gente em volta.

Algumas cenas comuns, identifique-se, por favor:

  • Você envia um e-mail para seu colega que trabalha na sala ao lado e as vezes na mesma sala.
  • Você vai almoçar com alguém e a primeira coisa que os dois fazem é fazer o check-in no facebook ou foursquare.
  • Você participa de uma reunião mais dá uma olhadela no seu smartphone a cada minuto para ver se chegou algo.
  • Você verifica o seu e-mail a cada minuto.
  • Você está em casa com a familia, e cada um está imerso em seu "geek" checando e-mails, facebook e etc..

A lista é infindável  e todos nós estamos dentro dela em uma ou mais  situações.

Pare para pensar...

Você sabe conversar ainda? Sabe articular um pensamento ou uma ideia verbalmente? faça uma análise e veja o quanto você tem dedicado a este universo on-line e perdendo o que está em volta.

É difícil viver desconectado, eu por exemplo, estou totalmente na nuvem, todos os meus arquivos e aplicativos de trabalho estão na nuvem, não vivo sem internet. Mas, gosto de conversar ao vivo e a cores com as pessoas.

Quando preciso de algo e a pessoa está ao meu alcance pessoal ou por telefone, prefiro mil vezes interagir ao vivo e até confirmo depois por e-mail, mas prefiro conversar pessoalmente. Os resultados são bem melhores.

E-MAIL NÃO EXPRIME EMOÇÃO NEM TOM DE VOZ

Portanto, prefiro olho no olho do que telinha e telona para conversar e trocar ideias.

Minha filha teve um desencontro no último final de semana com amigos simplesmente porque combinaram tudo por WhatsApp e no final ninguém sabia onde era o ponto de encontro.

Ao mesmo tempo, grandes manifestações foram organizadas via facebook no Brasil inteiro, então isso também funciona.

O Fato é que, tudo em exagero é prejudicial, e o meu ponto aqui é defender que não deixemos de interagir pessoalmente com as pessoas. Só isso.

Ficarei feliz em ouvir ou ler a sua opinião a respeito.