terça-feira, 22 de março de 2011

Se falar é difícil, escrever então é um verdadeiro caos!

Read-books-that-you-enjoy1Atualmente a maioria das pessoas prefere falar ao celular, “teclar” no facebook, Orkut ou “navegar” na internet do que ler um bom livro, ou uma revista, ou até mesmo um jornal.
Fico horrorizado quando converso com certas pessoas e vejo como o português está relegado a não sei que plano na sua escala de valores.
A quantidade de gírias, chavões e termos estrangeiros mesclados ao português hoje em dia, faz com este idioma tão rico e bonito se pareça mais e mais com um “dialeto”.
A entonação de voz não é observada mais e as vezes me sinto como se estivesse vendo um filme antigo dublado na TV quando os dubladores liam os textos sem interpretá-los.
Sem contar com a dificuldade de se entender a mensagem por absoluta falta da pontuação e da construção gramatical correta.
read a bookNão sou tão velho assim, tenho apenas 54 anos, mas recordo perfeitamente que quando era ainda um estudante da escola primária era orientado pelas professoras a observar o português correto tanto na escrita quanto na fala. Morro de inveja dos portugueses que ainda mantem o idioma português intacto.
Ao ler uma revista, como a Veja ou Isto é, por exemplo, vemos que o português é usado com correção sem gírias ou termos estrangeiros, a menos que a matéria requeira o uso destes recursos. Sei que o mundo é globalizado atualmente, mas não acho que devamos alterar os nomes de nossas “coisas” para o “portuninglish” só para parecermos inseridos no mercado internacional. Eu não vejo os argentinos fazendo isso, por exemplo.
frustrated_writer_no_textSe falar é difícil, escrever então é um verdadeiro caos, não recebo uma carta, exceto comerciais, há uns bons anos, mas recebo perto de mil e-mails por semana, e vou dizer, 99,99% dos e-mails que recebo vêm repleto de erros de português. Mesmo aqueles mais formais, enviados por representantes de empresas, costumam vir cheios de erros de ortografia e de gramática.
A maioria das pessoas é incapaz de desenvolver uma simples mensagem com alguns parágrafos para passar uma comunicação clara por e-mail. E ao se depararem com algo mais complexo, como uma redação por exemplo, creio que alguns prefeririam não encarar este probleminha.
Minha sugestão é que se desliguem um pouco os computadores e se leiam mais livros, revistas e jornais. É lendo que se aprende a conversar e a escrever.